Escolha sua rádio favorita
Rádio on-line!
IRRADIANDO AMOR
SOUZA
Casos de HIV aumentam no Alto Vale
Saude | 28/06/2018 16:18 | Elisiane Maciel/Diário do Alto Vale | Fotos:

De acordo com os dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da SES/SC, em Santa Catarina de 2014 à 2016, 1.974 casos de HIV foram registrados. Nosso Estado apresenta a segunda maior taxa de detecção de AIDS do país, de acordo com o Ministério da Saúde, com 31,9 casos a cada 100 mil habitantes, atrás apenas do Rio Grande do Sul, que apresenta taxa de detecção de 34,7. Em nível nacional, a taxa de detecção de AIDS é de 19,1.

 

De acordo com um levantamento realizado pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), da Policlínica de Referência Regional de Rio do Sul, com dados de 2015 à 2018, a maior incidência da detecção do vírus HIV aqui no Alto Vale do Itajaí, é de pessoas com idade entre 20 à 49 anos. Do total de 461 notificações, 232 foram com a idade entre 20 e 34 anos e 139 de 35 a 49 anos. Nas demais idades, de 15 à 19 anos foram 21 casos, de 50 à 64 foram 60, e de 35 à 79 anos, nove casos.

 

Sobre a detecção de novos casos em 2018, até junho, por preferência sexual/sexo, 16 pessoas homossexuais do sexo masculino foram diagnosticadas, um bissexual masculino, 15 heterossexuais masculinos e 23 femininos. No ano de 2017, foram detectados nesse âmbito, 40 homossexuais do sexo masculino foram diagnosticadas, cinco bissexuais masculino, 57 heterossexuais masculinos e 72 femininos.

 

No total de casos por preferência sexual/sexo, de 2015 à 2018, foram diagnosticados 119 homossexuais do sexo masculino, 13 bissexuais do sexo masculino, 160 heterossexuais do sexo masculino e 163 do sexo feminino. A relação de heterossexual/drogas foi de um caso masculino e um feminino.

 

Os pacientes já identificados recebem tratamento através do Sistema Único de Saúde (SUS), tanto entrega dos medicamentos como apoio psicológico. Em acompanhamento são 11 gestantes no Alto Vale, sendo dessas, cinco de Rio do Sul. Também são 11 crianças menores de um ano que também fazem o acompanhamento e 17 entre um e dois anos. Cida lembrou que estas crianças estão em acompanhamento conforme segue o protocolo, mas não quer dizer que estejam contaminadas. O acompanhamento deve ser seguido até os 18 meses de vida.

 

A enfermeira do CTA, Aparecida Militzer, a Cida, citou também sobre a importância de as gestantes sempre terem em dia os pré-natais, pois ali podem ser diagnosticados a infecção pelos vírus do HIV, Hepatite B e C, Sífilis, e ainda há tempo de tratar o bebê.

 

Atualmente o CTA tem um total de 766 pessoas diagnosticadas que já passaram por avaliação. Destas, 746 tem Terapia Antirretroviral (TARV), ou seja, estão sendo medicadas e 20 estão sem medicação, seja por não adesão do paciente ou por decisão médica de não ser necessário no momento.

 

Cida disse que esses números são os que já estão no sistema. Que já foram diagnosticados e lançados, mas que já tem novos casos que ainda não estão nos registros oficiais. E que muitas vezes, por os portadores de HIV poderem ter uma vida normal, eles nem sequer percebem que estão infectados.

 

HIV

 

Causador da AIDS, o HIV significa vírus da imunodeficiência humana. Recebe esse nome, pois destrói o sistema imunológico. A AIDS se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema de defesa do corpo e pelo aparecimento das doenças oportunistas.

 

A forma mais comum de contágio com o HIV é o contato íntimo sem preservativo com indivíduo portador do vírus, agulhas, seringas ou instrumentos perfurantes contaminados e também da mãe para o filho durante a gravidez ou amamentação. O uso de preservativo na relação sexual é ainda a principal forma de evitar a transmissão.

 

Centro de Testagem e Aconselhamento

O Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Rio do Sul, localizado na Policlínica, oferece tratamento para pacientes soropositivos e é referência para todo o Alto Vale. Atualmente 746 pessoas frequentam o local regularmente para monitorar e controlar o vírus. De janeiro até meados junho, 56 novos casos de contágio do HIV foram registrados na região.

 

Em Rio do Sul, as notificações de pessoas diagnosticadas com o vírus está subindo desde 2016. Em 2017 foram 75 novos casos e nos últimos 30 anos, quase 700 pessoas receberam o resultado positivo do teste. Mas, por ter uma população maior, a quantidade de pessoas infectadas em Rio do Sul não é tão grande. Representa cerca de 0,30 % da população. Em relação ao número ano a ano, o salto é de 2016 à 2017, com um aumento de 20 casos, sendo que de 2015 à 2016 teve aumento de somente um.

 

Cida lembrou que todas as unidades de saúde do município oferecem o exame de HIV gratuitamente. O CTA também disponibiliza o teste rápido todos os dias.

 

Por: Elisiane Maciel

 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
Publicidade
Avenida Nereu Ramos, 226 - Centro - Taió - Santa Catarina - 89190-000 || Fone/Fax: 47 3562-0139 || E-mail:comercial@radio1047.fm.br
2016 Rádio 104,7 FM, Todos os Direitos Reservados.